Sabe aquele termo numismático que você esqueceu ou quer relembrar? Anverso, reverso, bullion mint, bordo, rebordo, proof, reverso invertido e muitos outros, foi pensando em explicar o significado de cada um destes termos que este dicionário numismático foi criado.

Você entenderá de uma vez por todas o que significa cada termo e irá aprimorar seus conhecimentos da numismática.

Este dicionário numismático aborda os seguintes termos:

Anverso da moeda

O anverso da moeda é a parte da frente, onde existe normalmente o soberano, a data e/ou o valor facial ou numário da moeda.

Boné

Também conhecido como off center, é um tipo de erro em moedas, ocasionado durante o processo de cunhagem quando o disco fica descentralizado. Como resultado, parte do disco fica liso (faltando detalhes) e parte do disco preserva os detalhes do design.

Bordo da moeda

Borda da moeda, onde normalmente está a serrilha ou inscrições de segurança.

Bullion mint

Termo usado na numismática para determinar as emissões oficiais das Casas da Moeda de alguns países para comercialização de metais nobres, ouro ou prata na forma de moedas não circuláveis.

Campo da moeda

Também conhecido como fundo da moeda, é a superfície da moeda onde são gravadas as imagens do anverso e do reverso, as inscrições.

Cerceamento

Ato de retirar metal da moeda por meio de raspagem ou qualquer método que reduz a quantidade de metal da moeda. As moedas possuem serrilha como um elemento de segurança para evitar essa prática.

Crown-Size

Nome que se dá às moedas que possuem diâmetro entre 38 a 40 mm, em alusão às moedas britânicas que surgiram pela primeira vez em 1544 sob o reinado de Henry VIII.

Era uma moeda de ouro com um valor de cinco xelins conhecidos como "Coroa da Rosa". Foi a primeira moeda de ouro britânica a ser feita com ouro de 22 quilates, em vez do padrão anterior de 23 quilates.

A primeira coroa de prata foi produzida em 1551 sob Edward VI, foi uma das primeiras moedas britânicas a suportar a data em algarismos arábicos. Desde então, a coroa de prata sempre foi a maior moeda de prata britânica regularmente emitida.

A partir de 1551, as coroas foram emitidas em ouro e prata, até que a coroa de ouro foi interrompida após 1662.

As coroas emitidas por Charles II e os monarcas seguintes são moedas muito populares, porque o tamanho grande significava que o retrato poderia ser gravado em grande detalhe, e são magníficas obras de arte.

Cunho

É a peça de metal duro no qual está estampado o negativo das faces da moeda.

Efígie

Retrato, imagem, figura de um indivíduo. Algumas vezes, as pessoas se confundem com esse termo, pronunciando "esfinge" ou "efinge", mas o termo correto é Efígie.

Eixo horizontal (EH)

Também conhecido como reverso moeda, é o termo que se usa para designar as moedas que foram cunhadas de forma que para se ver o anverso e reverso alinhados para mesma posição (para cima, por exemplo), deve-se girar a moeda fixando-a por um eixo horizontal.

Exemplo de moeda com eixo horizontal

Eixo vertical (EV)

Também conhecido como reverso medalha, é o termo que se usa para designar as moedas que foram cunhadas de forma que para se ver o anverso e reverso alinhados para mesma posição (para cima, por exemplo), deve-se girar a moeda fixando-a por um eixo vertical.

Exemplo de moeda com eixo vertical

Ensaios

São peças confeccionadas durante o processo de criação para testes dos materiais, tamanhos de módulos, temas, propriedades, resistência, desgaste e reações. Normalmente são feitas em vários materiais como madeira, porcelana e metais distintos. Não são peças de circulação.

Toda e qualquer mudança na peça é feita na etapa de ensaio e a partir do ensaio aprovado são confeccionadas as peças prova.

Letra monetária

A letra monetária da moeda indica a Casa da Moeda onde a peça foi cunhada. Alguns exemplos de letras monetárias de Casas da Moeda do Brasil:

  • B: Bahia
  • C: Cuiabá
  • G: Goiás
  • M: Minas Gerais
  • P: Pernambuco
  • R: Rio de Janeiro
  • SP: São Paulo

Módulo da moeda

O módulo é o diâmetro da moeda.

Moeda comum

São as moedas que tiveram grande emissão e que são muito fáceis de se encontrar.

Moeda rara

São as moedas que tiveram pequena emissão e que são muito difíceis de se encontrar.

Moeda raríssima

Que existem apenas algumas peças conhecidas.

Mossa

Vestígio de uma pancada ou pressão forte, batida. É o rebaixo da superfície da moeda causada por alguma queda, batida, mordida ou contato com outras moedas.

Numismática

É o nome que se dá à ciência que objetiva o estudo de moedas, medalhas e cédulas sob o ponto de vista histórico, artístico e econômico. Este termo é usado como sinônimo à prática de colecionar esses itens.

Orla

É a parte que separa o campo do rebordo da moeda, onde normalmente ficam os detalhes ornamentais como colares de pérolas, ranhuras e serrilhados.

Além do aspecto ornamental, assim como a serrilha, a orla serve como um detalhe de segurança para algumas moedas, evitando também a raspagem de metal do campo vazio que normalmente fica entre a gravura e o rebordo.

Na maioria das moedas, ou se tem a orla ou se tem o rebordo, mas em alguns casos, os dois estão presentes.

Proof

É o nome que se dá às moedas que possuem espelhamento no fundo e fosca na figura da moeda, são comuns em moedas comemorativas e bullion mint.

Provas

É o produto final confeccionado a partir de um ensaio aprovado e tem por objetivo a realização de análises finais e aprovação definitiva para início da produção de fato. Normalmente recebem a inscrição "Prova" ou "P".

Reverso da moeda

O reverso da moeda é a parte de trás, utilizado para complementar o tema do anverso. É onde normalmente estão os brasões, as armas, os símbolos dos soberanos ou alguma imagem ilustrativa do tema da moeda.

Rebordo

O rebordo ou orla é aquela parte lisa e mais elevada do campo da moeda e é de grande importância para a conservação da moeda.

Por ser mais elevada do que a gravura cunhada no campo, protege a moeda de grande parte do desgaste de uso.

Você já viu uma pessoa arrastando moedas no balcão para contá-las? Então, é o rebordo que protege a moeda nestas situações.

Reverso invertido

É o termo que se usa para o erro de cunhagem que altera a forma com que o reverso da moeda fica alinhado quando seu anverso é alinhado corretamente e a moeda é girada no seu eixo original.

Exemplo: se o anverso da moeda está alinhado corretamente e, ao girá-la no seu eixo original (horizontal ou vertical), o reverso estiver totalmente ao contrário do esperado (invertido), neste caso, a moeda pode ser categorizada como uma moeda "Reverso invertido"

Reverso horizontal

É o termo que se usa para o erro de cunhagem que altera a forma com que o anverso e reverso da moeda ficam alinhados quando a mesma é girada no seu eixo original. Neste caso, o anverso ou reverso fica alinhado horizontalmente.

Exemplo: se você girar uma moeda pelo seu eixo original (horizontal ou vertical) e o anverso e reverso da mesma aparecerem invertidos, então essa é uma moeda com reverso invertido.

Reverso inclinado

É o termo que se usa para o erro de cunhagem que altera a forma com que o anverso e reverso da moeda ficam alinhados quando a mesma é girada no seu eixo original. Neste caso, o anverso ou reverso fica alinhado inclinado.

Exemplo: se você girar uma moeda pelo seu eixo original (horizontal ou vertical) e o anverso e reverso da mesma aparecerem inclinados (ângulo >= 30, então essa é uma moeda com reverso invertido.

Serrilha da moeda

São os vincos feitos no bordo ou borda da moeda. Um fato curioso sobre a serrilha é que foram criadas com a função de manter a integridade das bordas da moeda, evitando a redução ou roubo de metal, porque era costume raspar as moedas de ouro para retirar parte do metal sem perder o valor monetário da mesma.

A esse ato de retirar parte do metal da moeda por raspagem ou outro meio é dado o nome de cerceamento.

Soberano

O soberano de uma moeda é a personalidade, rei, rainha, imperador ou figura de alguém representada pelo seu busto.

Contribuições com o dicionário

Se você encontrar alguma divergência ou quiser contribuir com novos termos para nosso dicionário numismático, pode enviar suas sugestões para plinio@collectgram.com ou para o Whatsapp (62) 9 8116-6674.

Agradecemos aos seguintes amigos que contribuíram com nosso Dicionário Numismático:

  • Adriano Palma (Palma Leilões)
  • Ivo Matias Campos
  • Rubens Bulad