A Volkswagen do Brasil resolveu comemorar a produção do seu milionésimo carro presenteando os seus empregados e convidados especiais com a medalha do milhão, também conhecida por colecionadores como a medalha do fusca.

Isso aconteceu em 1970 e o objetivo da montadora era garantir a eternidade daquele momento histórico com um símbolo que forte, que conseguisse transmitir para a pessoa que a produção de veículos no Brasil era sólida e estava à todo vapor, conforme podemos ver nos recortes de jornais da época.

Milionésimo fusca é prêmio a bom aluno

Recorte do jornal O Cruzeiro de 21 de julho de 1970

O estudante de Medicina da Universidade de São Paulo Uenis Tannuri, de 23 anos, ganhou um grande prêmio por ser o melhor aluno de sua Faculdade: o milionésimo Volks, fabricado em São Bernardo do Campo, no último dia 8.

Quando o presidente da VW Mundial Kurt Lotz, anunciou a entrega desse prêmio estava chegando ao auge a maior festa da fábrica nacional da Volkswagen: desde o dia 2 de setembro de 1957 até o dia 8 de julho de 1970, foram fabricados 1.000.000 de carros pela Volkswagen do Brasil — fato inédito na América Latina e no hemisfério Sul.

Na comemoração estavam presentes os ministros Marcus Vinícius Pratini de Morais, da Indústria e do Comércio, representando o Presidente Médici; João Paulo dos Reis Veloso, do Planejamento; o governador Abreu Sodré; o prefeito do São Paulo, Paulo Salim Maluf; o presidente da Volkswagen do Brasil, Rudolf Leiding; o prefeito de São Bernardo do Campo, Aldino Pinoti; o futuro governador de São Paulo, Laudo Natel, e outras autoridades civis, militares e eclesiásticas.

Além do 1.000.000º Volks, o sr. Kurt Lotz entregou cinco medalhas de ouro aos empregados mais antigos e aos aprendizes que se destacaram no curso da fábrica: ao ministro Marcus Vinícius, um cheque de Cr$ 500.000.00, destinado ao Ministério da Educação; e ao Ministério da Saúde, 10 ambulâncias.

Milionésimo Volks vai sair hoje da linha de produção

Recorte do jornal O Globo de 1 de julho de 1970

Treze anos depois de Inaugurada a fábrica de São Bernardo do Campo, o milionésimo Volks sairá hoje da linha de produção, e deverá receber a liberação da inspeção final por volta das 16 horas, em solenidade à qual estarão presentes Ministros de Estado, o Governador Abreu Sodré e o Sr. Kurt Lotz, presidente da Organização Mundial Volkswagen.

O Ministro Marcus Vinicius Pratini de Morais confirmou que representará o Presidente da República na festa do milionésimo.

Milhão

Para chegar ao "Volks milhão" e a 40% da indústria automobilística nacional, a VW consumiu 900 mil toneladas de ferro e aço no parque industrial instalado em 400 mil metros quadrados, com 4.500 máquinas operatrizes.

Seu capital atual é superior a 394 milhões do cruzeiros. Hoje, 23 mil pessoas produzem cerca de mil unidades diárias e o 2° milionésimo Volks será fabricado em menos de quatro anos.

A VW recolheu, somente no ano passado, tributos no valor de mais de 500 milhões de cruzeiros — a metade de toda a Indústria automobilística brasileira.

Em junho último, participava com 54% de toda a produção nacional, inclusive ônibus e caminhões.

No mundo

No mundo, incluindo suas filiais e associadas na Alemanha e no exterior, a Volkswagen produziu em 1969 cerca de 2,12 milhões de veículos, participando assim com 7,2% da produção mundial, em relação a 6,4% do ano anterior.

A fábrica alemã quase alcança a Chrysler americana, que ocupa o 3° lugar no mundo, com 2,45 milhões de veículos, o que equivale a 8,4%.

O primeiro lugar é da General Motors, que, com uma produção de 7,10 milhões de veículos, ocupa, sozinha, 25,3% da produção mundial. O segundo lugar é da Ford, com 4,80 milhões de unidades, correspondentes a 16,6%.

Adiantam algumas fontes que a década dos "holdings" fará com que se forme um truste europeu para enfrentar os empreendimentos norte-americanos e japoneses. Uma aproximação entre a VW e a Fiat hoje, é tida como perfeitamente provável.

A medalha de 1 milhão

A fabricação do milionésimo veículo produzido no Brasil pela montadora aconteceu exatamente no dia 8 de julho de 1970, treze anos após o início de suas atividades no país e 25 anos da Volkswagen mundial.

Assim, distribuíram para os empregados e convidados um total de 23 mil medalhas de 22 mm de diâmetro, com espessura de 1,3 mm, cunhada em ouro 22 quilates (91,6% de ouro, também chamado de ouro 916) pesando cada peça 7,0 gramas.

Isso significa que a Volkswagen teve que comprar aproximadamente 150 quilos de ouro para misturar com outro material e conseguir a liga na titularidade necessária para a medalha.

Devido ao valor elevado do ouro no mercado nacional, a Volks comprou o material na Suíça, a preço cotado na bolsa de Londres e designou dois de seus funcionários para irem até a Suíça e supervisionar o transporte do ouro, nas três remessas necessárias para finalização da entrega.

Para o trabalho de cunhagem, foi contratada a empresa Trevesônia de Manaus e todo o processo foi submetido a índices de extrema qualidade e rigor para dar conta da entrega no prazo apertado do projeto.

Além disso, foi contratado um profissional de São Paulo para abrir os cunhos e adquirida uma prensa de 80 toneladas para ser usada na cunhagem das medalhas do fusca.

Todo esse cuidado e esmero foi necessário para que o símbolo estivesse à altura do momento histórico e para que a festa preparada cumprisse o objetivo da montadora de mostrar sua capacidade e qualidade no território brasileiro.

Medalha de 1 milhão de carros produzidos pela Volkswagen do Brasil - Medalha do fusca
Informações técnicas
Motivo Comemoração do milionésio carro
produzido pela Volkswagen do Brasil
Data 1970
Material Ouro (.916)
Diâmetro 22 mm
Espessura 1,30 mm
Peso 7,0 g
Tiragem/emissão 23.000 unidades

Anverso da medalha

Ao centro, lateral de um fusca 1.300 do final da década de 70, na parte superior legenda "1 MILHÃO", na parte de baixo o nome "VOLKSWAGEN" e o logo da montadora separando a data 1970.

No exergo a sigla AM (provavelmente do gravador) à esquerda, 900 (provavelmente a titulagem do ouro) no centro  e uma numeração à direita da titulagem.

A orla é lisa e contínua e o rebordo é ornado com uma coroa de louros ou láurea com dois galhos que se encontram no exergo.

Reverso da medalha

Ao centro do campo, brasão da cidade de São Bernardo do Campo, local onde a fábrica está instalada. No rebordo, legendas "VOLKSWAGEN DO BRASIL S.A." parte superior e "SÃO BERNARDO DO CAMPO SP.". Também possui orla lisa.

Medalha no Jubileu de Prata

Um outro detalhe importante e que mostra a relevância dessa medalha para a Volkswagen, é que a medalha brasileira foi inserida no centro da medalha emitida por Wolfsburg na Alemanha para homenagear o Jubileu de Prata da companhia.

Medalha comemorativa ao jubileu de prata (25 anos) da Volkswagen (1945 a 1970), com medalha de 1 milhão de veículos produzidos no Brasil ao centro.

E aí, o que achou da história dessa medalha? Deixe sua reação e comentários aqui no post e nos diga qual outra história você gostaria de ler aqui no Collectgram.

Fonte:
Recorte de jornal com matéria de época sobre a medalha.